Balanço dos Jogos traz números positivos para a cidade

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e o secretário de transporte do RJ, Rodrigo Vieira,  apresentaram o balanço final dos Jogos Olímpicos Rio 2016 na manhã desta terça-feira, 23. Ao todo, foram 25.721 jornalistas credenciados e 5 bilhões de espectadores ao redor do mundo.

Saúde

Preocupação constante da mídia estrangeira, nenhum caso de zika foi diagnosticado durante os Jogos. No total, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizou 8.681 atendimentos nas mais de 70 unidades de saúde onde brasileiros e estrangeiros buscaram assistência médica. Dos atendidos, 97,46% consideraram o atendimento ótimo ou bom, de acordo com pesquisa de satisfação nas unidades de saúde. Do total de atendimentos, 2.133 foram para turistas estrangeiros, sendo 141 dos Estados Unidos, 118 da Argentina e 69 da Inglaterra. As principais causas de atendimento foram cefaleia (dor de cabeça), hipertensão arterial, e casos de pacientes com sintomas de resfriado e mal-estar.

Limpeza urbana

A Comlurb contabilizou 2.000 toneladas de resíduos removidos das principais instalações olímpicas e dos boulevares. No Parque Olímpico, a Comlurb atuou em todas as arenas, áreas externas e internas, de convivência, postos médicos e banheiros, e removeu 500 toneladas de resíduos, sendo 430 toneladas de lixo comum e 70 toneladas de recicláveis. A equipe do Programa Lixo Zero autuou  3.711 pessoas, sendo 694 turistas estrangeiros.  De acordo com o mapa de multas aos turistas estrangeiros, a América do Sul representa 38% dos multados; a Europa, 32%; os Estados Unidos e o Canadá, 12% cada; e outros países somam 21%.

Ordenamento Urbano

As ações de ordenamento realizadas pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), em conjunto com a Guarda Municipal (GM-Rio), nos Jogos Olímpicos Rio 2016 rebocaram 2.062 veículos e multaram 3.850 por estacionamento irregular. Os agentes também encaminharam às delegacias 50 cambistas. Foram multadas 1.067 pessoas (sendo 96 mulheres e 164 estrangeiros) por fazer xixi na rua.

Turismo

O Rio recebeu 1,17 milhão de turistas, sendo 410 mil estrangeiros. Os países com o maior número de turistas no Rio foram EUA (17%), Argentina (12%) e Alemanha (7%). . O gasto médio dos turistas estrangeiros foi de R$ 462,62 por dia.Entre os 760 mil turistas nacionais, 43% foram de São Paulo, 9% do Rio Grande do Sul e 7% de Minas Gerais. O gasto médio foi de R$ 310,42 por dia. Uma pesquisa da Cesgranrio com 1.300 turistas estrangeiros mostrou que 95% pretendem voltar ao Rio.

Os três live sites do Boulevard Olímpico (Porto Maravilha, Parque Madureira, e Miécimo da Silva, em Campo Grande) atraíram cerca de 4 milhões de pessoas durante os Jogos. Foram mais de 110 horas de atrações musicais em todos os palcos, 5.200 voos no balão panorâmico, 1.150 saltos no bungee jump, 250 mil produtos vendidos nos cerca de 50 food trucks, 500 mil litros de bebidas consumidas.

Comércio

O movimento em bares e restaurantes da Zona Sul cresceu cerca de 70%.Na Barra, no Centro e na Zona Norte o aumento foi de mais de 30%, com destaque para a Tijuca, que ultrapassou 45%. Em outros pontos da Zona Oeste, o aumento registrado foi de cerca de 20%.

Transporte

 Foram cerca de 800 mil cartões vendidos e cerca de 4 milhões de viagens realizadas. O metrô bateu o recorde de passageiros diários no dia 17 de agosto, quando transportou 1,121 milhão de passageiros.  Entre os dias 5 e 21 de agosto, o MetrôRio transportou 13,9 milhões de passageiros nas suas três linhas (1, 2 e 4).  O BRT transportou 11,7 milhões de passageiros (sendo 2,2 milhões usaram os serviços especiais para os Jogos); o VLT transportou 703 passageiros; e a SuperVia, quase 10 milhões.